Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Lisboa

Já fui amado pela abraçada do Tejo que me viu nascer. Aliás, o problema é mesmo que fui mimado e acarinhado. Por que não vivia com ela, sabiam-me bem todos os regressos. Se ficava um mês sem a ver, fazia-me falta. As chuvas frias, os dias quentes e os assim-assim. Sou de ficar e dar certo. Por isso não consigo deixar de pensar nela. Se pudesse virava-lhe as costas. Mas não posso. Só ficar triste.

lightNight.jpg

Primeiro mudaram-lhe o rosto. Quando acabei de crescer já quase era outra. Vieram com baldes de pregos, tintas e argamassa, deixaram que todo o cosmético de terceira a desfigurasse, como numa cirurgia estética de vão de escada.

Depois os parquímetros. Deixaram que se prostituísse a minha querida, extorquindo cêntimo a cêntimo até ao fundo dos bolsos dos que a amam, em nome de dinheiro louco no alforge de meia-duzia de proxenetas engravatados e perfumados.

Depois os turistas que, estando um par de dias como pragas de cigarras tontas, passaram a ser mais valiosos e bajulados do que as formigas que lá pagam renda e engordam bancos desmiolados o ano todo.

Finalmente, e como se já não bastasse, deixaram-me sem tusto do lado de fora da muralha de alcatrão, não permitindo que o meu carro plebeu suburbano de noventas possa lá fumar.

 

Estúpido. Pergunto-me de que estarei à espera que me faça para deixar de a amar...


Leão Perplexo às 09:09
linque do poste
3 bitaites:
De João Leal a 25 de Setembro de 2017 às 14:33
Eu, que não a conheci como tu, não gosto dela, nem nunca gostei.
Mas sabendo como tu gostas, custa-me por ti.
Abraço


De Chic'Ana a 25 de Setembro de 2017 às 15:23
Gosto muito, mas realmente está a ficar um pouco insustentável...
Beijinhos


De Antonio Rodolpho a 26 de Setembro de 2017 às 23:30
Gosto muito, com um senão: me assusta a turismofobia!


mandar bitaite

pesquisar

 

Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31