Sábado, 23 de Dezembro de 2017

O Silêncio dos Culpados

Quanto a assédios, violências, abusos e violações, estarei sempre do lado das vítimas. Claro. Ponto assente. Situações como essas nunca deviam acontecer. Mas o problema não fica por aí. Pelo contrário, há, pelo menos, dois pontos importantes de colocar e que são anteriores a esse.

Porque se fala em "actrizes" e não em "pessoas"? Das senhoras da limpeza, ninguém fala? E das secretárias e assistentes de realização, nada? E dos padeiros, carpinteiros? Cheira-me que isto é exclusivo de quem tem o poder, os meios e agente para falar. Os outros não têm direito a um holofotezinho?... Agendas, é o que é.

Mas há mais. Indo ao cerne da questão, pergunto-me quantas excelentes actrizes (ou actores) nunca chegaram a conhecer o verdadeiro estrelato, reconhecimento, Oscar ou qualquer outra coisa que venha do mérito, por terem dito "não" ao "assédio". Ou por terem levantado a voz na hora do abuso. Por não terem embarcado no jogo sujo do melhor contrato, do spotlight a subir na carreira a troco de contra-partidas secretas. Quantos dos que agora se queixam estiveram no local certo, à hora certa de lucrar, em detrimento dos que preferiram ficar-se pela sala do lado?

Essas, sim, são as verdadeiras primeiras perguntas. Enquanto não forem feitas, as queixas soarão sempre a lágrimas de crocodilo. Ou não estivessemos a falar de Hollywood.


Leão Perplexo às 18:31
linque do poste | mandar um bitaite

pesquisar

 

Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30